home / serviços / cirurgia

CIRURGIAS

CATARATA

 

O olho tem uma lente natural, normalmente incolor e transparente (cristalino) que,  tem a função de focar os objetos. Devido a vários fatores, essa lente começa a perder a transparência. É a chamada catarata, que geralmente é progressiva e causa sintomas como diminuição da visão, visão dupla, baixa qualidade visual com o uso de óculos ou lentes de contato; e em estágios mais avançados pode levar a cegueira que felizmente é reversível com tratamento. Os tipos de catarata são o Senil (idosos), a Secundária (trauma ou decorrência de outra doença) e a Congênita (nascimento). O único tratamento eficaz é a cirurgia que, nos últimos anos evoluiu com a sofisticação da técnica e dos aparelhos, tornando-a um procedimento com baixo risco de complicação e recuperação muito rápida.

Terapia com Medicamentos Intraoculares

 

Existem situações em que o uso de colírios ou comprimidos são insuficientes para promover o controle de doenças oculares devido à baixa penetração do remédio no olho. Em casos especiais, o uso de remédios implantados por uma microcirurgia poderá ser necessário, o que deverá ocorrer em um ambiente estéril (sala cirúrgica). Medicamentos quimioterápicos, semelhantes aos utilizados no tratamento de certos tipos de câncer, são utilizados com cada vez maior freqüência na oftalmologia, com resultados já consolidados. Quando indicados e utilizados conforme padrões internacionais descritos, estes medicamentos promovem a estabilização da visão (e em muitos casos até sua recuperação parcial), como por exemplo na Degeneração Macular.

Outros fármacos, conhecidos como corticóides, são também utilizados para tratamento de doenças oculares, como inflamações oculares crônicas (uveítes) e na Retinopatia Diabética.

Preparo da cirurgia:

A anestesia é local. Além disso, dependendo do caso o paciente necessitará do uso de curativo oclusor. Por isso, é necessário a presença de acompanhante no dia da cirurgia. Recomendações específicas sobre o uso de medicações pós-operatórias serão explicadas individualmente.

Vitrectomia

 

A cirurgia de Vitrectomia consiste na aspiração do gel vítreo – a estrutura gelatinosa que preenche o globo ocular. Através de micro-incisões realizadas na porção branca do olho (esclera), o cirurgião pode inserir alguns instrumentos como delicadas pinças, sistemas de iluminação e sondas de laser. A retirada do gel vítreo poderá ser acompanhada de procedimentos adjuvantes em muitos casos, como a realização de fotocoagulação com laser (endolaser), dissecção de finas membranas sobre a retina (membranectomia) e implante de medicações. Após a retirada do gel vítreo e da realização dos procedimentos adjuvantes, o cirurgião irá preencher o globo ocular com substancias como líquidos balanceados, gases expansores ou mesmo óleo silicone. No final da cirurgia, técnicas modernas permitem evitar suturas cirúrgicas em grande parte dos casos, promovendo maior conforto do paciente no período pós-operatório.

Esta cirurgia está indicada nos seguintes casos: opacidades do gel vítreo, hemorragia intraocular, retinopatia diabética grave, infecções oculares e descolamento de retina, entre outros.

Preparo da cirurgia:

A anestesia é local, porém associada à sedação. Além disso, o paciente necessitará do uso de curativo oclusor até o dia seguinte ao procedimento. Por isso, um jejum de 6 horas será prescrito no pré-operatório, e é necessário a presença de acompanhante no dia da cirurgia. Recomendações específicas como o posicionamento da cabeça do paciente serão explicadas individualmente.

@2015 by BP Comunicação

Visite-nos

Av. Teotônio Segurado, 402 Sul, Palmas - TO

Ligue e agende sua Consulta
Hoje mesmo!

63. 3219-9700

LIGUE

Tel: 63. 3219-9700

Fax: 3214-2372

  • Facebook - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • Instagram - Black Circle