EXAMES

SIGA-NOS NO FACEBOOK

COMO CHEGAR

Endereço: 402 SUL - AV. TEOTÔNIO SEGURADO - CONJ. 01 - LT.02 - PALMAS/TO.

Mapeamento de Retina

O exame de mapeamento de retina é um exame realizado através de um equipamento chamado oftalmoscópio, e é importante para diagnosticar e monitorar lesões do fundo do olho.

Alterações na porção central da retina, chamada de mácula, podem ser observadas com o mapeamento de retina, como por exemplo, edema da mácula ou degeneração macular. Estas doenças geralmente geralmente produzem sintomas de diminuição da visão central, e o mapeamento geralmente é o primeiro exame para iniciar uma investigação dessas patologias.

Além de analisar a porção central da retina, é possível diagnosticar através do mapeamento de retina lesões nas regiões mais periféricas, inacessíveis à um exame clínico mais simples. Muitas das lesões periféricas da retina podem ser precursoras de doenças graves (como o descolamento de retina), mesmo sem apresentar sintomas. Nestas situações, o mapeamento de retina é o exame mais apropriado.

Preparo do exame:

É necessário dilatar a pupila do paciente, por isso será mais confortável levar um acompanhante.

Retinografia Colorida Digital

A Retinografia Colorida Digital envolve a captação de fotografias do fundo do olho através de um equipamento especial (retinógrafo), e permite a visualização, impressão e armazenamento dessas imagens.

Este exame é importante nos casos de doenças da retina, pois permite registros de progressão das doenças, análise pré e pós-tratamento e estudo da extensão das lesões, como as que ocorrem por exemplo no diabetes.

Além disso, é também utilizado para seguimento de pacientes com diagnóstico ou suspeita de glaucoma, pois permite o acompanhamento das lesões no nervo óptico relacionadas à pressão intraocular elevada.

Preparo do exame:

É necessário dilatar a pupila do paciente, por isso será mais confortável levar um acompanhante.

Tomografia de Coerência Óptica

A Tomografia de Coerência Óptica, também conhecida pela sigla OCT, é um exame muito importante no diagnóstico preciso de doenças na parte central da retina (mácula).

Devido à alta tecnologia envolvida na captação de imagens (que é feita com ondas de laser), é possível estudar lesões muito pequenas (lesões de poucas micra - a milionésima parte de um metro). Por isso, o exame é indicado para doenças como: buraco macular e degeneração macular.

Além disso, é também muito útil no acompanhamento de pacientes com suspeita ou diagnóstico de glaucoma, pois permite medidas precisas do nervo óptico - estrutura que pode ser lesada pela pressão intraocular elevada.

Preparo do exame:

É necessário dilatar a pupila do paciente, por isso será mais confortável levar um acompanhante.

Biometria por Interferometria de Coerência Óptica

A Biometria é o cálculo da distância ântero-posterior do olho, e é indicada especialmente nos casos em que se esteja planejando uma cirurgia de catarata. Isto vai permitir ao médico oftalmologista escolher a lente intraocular artificial mais adequada para cada paciente.

Nesta técnica, é medido o tempo necessário para uma luz infravermelha percorrer o globo ocular, utilizando a seguir a tecnologia de interferometria para calcular a distância ântero-posterior do olho. Comparado com a Biometria Ultrassônica, a Biometria por Interferometria de Coerência Óptica produz resultados mais acurados e reprodutíveis.

A realização da Biometria através das várias técnicas disponíveis proporcionará ao médico oftalmologista melhores resultados cirúrgicos.

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila.

Ultrassonografia Ocular

Em alguns pacientes, opacidades na parte anterior do globo ocular impedem a visualização das estruturas da porção posterior do olho.

O Ultrassom Ocular permite o estudo destas estruturas, como o gel vítreo, a retina e a coróide, de forma não invasiva.

Por isso, ele é indicado em pacientes com catarata densa, hemorragia intraocular e opacidades de córnea, por exemplo. Além disso, é importante no seguimento de pacientes com nevus de coróide, pois permite avaliar a espessura da lesão e o risco de malignidade.

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila.

Biometria Ultrassônica

A Biometria é o cálculo da distância ântero-posterior do olho, e é indicada especialmente nos casos em que se esteja planejando uma cirurgia de catarata. Isto vai permitir ao médico oftalmologista escolher a lente intraocular artificial mais adequada para cada paciente.

Na técnica ultrassônica, é medido o tempo necessário para uma onda de energia sonora percorrer o globo ocular até sua região posterior e retornar ao sensor. Existem ainda duas formas de realizar o exame, a forma ‘de contato’ e a forma ‘de não contato’, sendo que a segunda apresenta precisão ainda maior.

A realização da Biometria através das várias técnicas disponíveis proporcionará ao médico oftalmologista melhores resultados cirúrgicos.

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila.

Campimetria Visual

O exame de Campo Visual, também conhecido como Campimetria Visual Computadorizada, avalia a extensão da visão do paciente, desde a visão central até a periférica.

Existem doenças em que a visão central do paciente está dentro da normalidade, porém a visão periférica pode estar alterada (é o que acontece, por exemplo, nas fases inicias do glaucoma). Em outros casos, apenas a visão central pode ser acometida. Nestas situações, a realização da Campimetria é importante, tanto para realizar o diagnóstico quanto para monitorar a progressão das alterações.

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila. Este é um exame dependente do paciente, o que significa que antes do exame, ele receberá orientações para manter a máxima concentração durante o teste a fim de alcançarmos o melhor resultado.

Paquimetria de Córnea

A Paquimetria de córnea é um exame não invasivo, indicado quando é necessário avaliar a espessura da córnea. Em casos de suspeita de glaucoma, um espessura muito fina ou muito grossa pode atrapalhar o diagnóstico por promover alteração da medida da pressão intraocular, e por isso a realização deste exame é tão importante nestes casos.

Além disso, o exame é importante também no acompanhamento de doenças da córnea, como por exemplo o ceratocone (que pode afinar a córnea) ou em certas distrofias coreanas (que podem deixar a córnea mais grossa).

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila.

Topografia de Córnea

A Topografia de Córnea é um exame não invasivo para mapear a superfície da córnea. Este mapeamento da córnea - que é tridimensional - permite ao médico diagnosticar uma série de alterações (incluindo o ceratocone - uma curvatura exagerada da córnea). Além disso, ele é importante no estudo pré-operatório de várias doenças que necessitarão uma intervenção direta ou indireta na córnea, como cirurgias refrativas e cirurgias de catarata. Por fim, é também utilizado  para permitir uma boa adaptação de lentes de contato, uma vez que a lente fica posicionada na superfície da córnea.

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila.

Aberrometria de Córnea

Este exame consiste na medida de discretas alterações ópticas da córnea, as quais chamamos de aberrações. Estas aberrações podem prejudicam a visão do paciente, com sintomas como halos e borramento visual.

Atualmente, cirurgias oculares podem corrigir estas alterações. É o caso, por exemplo, da cirurgia refrativa personalizada. Desta forma, antes de ser submetido à uma cirurgia para corrigir a miopia, astigmatismo e/ou hipermetropia, o paciente deve realizar uma Aberrometria de Córnea. Assim, caso existam aberrações corneanas, elas poderão ser também corrigidas.

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila.

Microscopia Especular de Córnea

A Microscopia Especular de Córnea é exame não invasivo, utilizado para avaliar o endotélio da córnea (uma camada células muito especiais que se localiza na parte interna do olho). Como existem doenças onde ocorre a perda gradativa dessas células, exames seriados podem até prever a necessidade de transplante de córnea. Além disso, a Microscopia Especular também é muito importante antes da realização de cirurgias intra-oculares, pois o trauma cirúrgico também pode lesar estas células. Por fim, pessoas que usam lentes de contato por um longo período podem precisar também deste exame, com o objetivo de avaliar um possível dano das células endoteliais pelas lentes.

Preparo do exame:

Não é necessário dilatação da pupila.

Gonioscopia

Na parte interna do olho existe uma região especial responsável pela drenagem do líquido intraocular. Devido ao fato de esta região não ser visualizada durante um exame clínico inicial, alguns pacientes necessitarão ser submetidos à Gonioscopia. Por isso, as principais indicações de realização de Gonioscopia estão associadas à possíveis alterações na drenagem do líquido intraocular, com aumento da pressão do olho.

Preparo do exame:

Embora não seja necessário dilatar a pupila, após o exame a visão poderá ficar embaçada. Por isso será mais confortável levar um acompanhante.

Please reload

Teste de Adaptação de Lentes de Contato

 

Lentes de contato ficam posicionadas diretamente em uma das estruturas mais nobres do olho, a córnea. Devido às diferenças de curvatura e saúde corneana entre os indivíduos, o uso de lentes de contato não personalizadas para um caso específico pode gerar desconforto ocular ou mesmo doenças oculares.

Para promover a melhor adaptação possível, o médico oftalmologista verifica qual lente apresenta melhor ajuste, avaliando a curvatura, diâmetro e material da lente).

Preparo do exame:

Não é necessário dilatar a pupila do paciente.

 

Angiografia Fluoresceínica Digital

 

A Angiografia Fluoresceínica Digital é um exame que permite o estudo dos vasos do fundo do olho, tanto da retina quanto da coróide.

Este exame é realizado após a injeção de um contraste, a fluoresceínica. Ao contrário de outros contrastes radiológicos (como os utilizados em tomografias computadorizadas por exemplo), este fármaco não apresenta iodo em sua composição, e desta forma apresenta um índice muito baixo de efeitos colaterais.

Após a aplicação do contraste, iniciamos uma série de fotografias para observar como o contraste se distribui no fundo do olho. Em áreas onde existe lesões, o contraste pode apresentar uma distribuição anormal, permitindo ao médico realizar o diagnóstico.

As indicações para realização deste exame são as doenças da retina, principalmente: retinopatia diabética, degeneração macular, oclusão de vasos do fundo do olho, entre outras.

Preparo do exame:

É necessário dilatar a pupila do paciente. Além disso, será utilizado um contraste, embora com raros efeitos adversos. Por isso, é aconselhável um jejum de duas horas antes do exame. É necessário a presença de acompanhante.

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

@2015 by BP Comunicação

Visite-nos

Av. Teotônio Segurado, 402 Sul, Palmas - TO

Ligue e agende sua Consulta
Hoje mesmo!

63. 3219-9700

LIGUE

Tel: 63. 3219-9700

Fax: 3214-2372

  • Facebook - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • Instagram - Black Circle